A Busca de Identidade na Adolescência

Saiba mais sobre o desenvolvimento do jovem das novas gerações e o papel do Projeto de Vida na formação da identidade

Foto da escritora Bianca Nunes

Bianca Nunes – Produtora de conteúdo na Kuau.

O período da adolescência é feito de transformações e de constante evolução. Nós da Kuau viemos conversar um pouco com você educador, para mostrar como o projeto de vida é uma estratégia essencial para o desenvolvimento positivo na adolescência e o papel importantíssimo da escola nesta formação!

A construção  da identidade é um processo de autodescoberta e formulação do “Quem eu sou”, algo que acontece ao longo de toda vida, mas que se intensifica na fase da adolescência com a ocorrência da crise de identidade.

À medida que o Projeto de Vida ganha espaço na educação básica com a BNCC e o Novo Ensino Médio, a busca da identidade na adolescência se torna um item de destaque no projeto pedagógico escolar.

Neste post, você vai compreender a adolescência como uma fase essencial e de extrema importância na construção da identidade, o papel da escola nessa jornada e como o projeto de vida pode ajudar o aluno no processo de formação da identidade.

Identidade: Quem sou eu?

A identidade é um conjunto de características de um indivíduo, que permite a compreensão de sua individualidade. A identidade é moldada tanto por fatores intrapessoais como interpessoais e culturais, ou seja:

  • As capacidades inerentes ao sujeito;
  • Sua identificação com outras pessoas; 
  • E as características da sociedade ao qual o indivíduo pertence.

Na perspectiva de Erik Erikson (um dos mais importantes teóricos da Psicologia do Desenvolvimento), construir a identidade inclui definir quem se é, estabelecer suas crenças e princípios, e desvendar os caminhos que se deseja seguir na vida.

Segundo a psicóloga Dra. Rita Melissa Lepre, a construção da identidade é social e acontece durante toda a existência dos indivíduos, por meio da interação com outros sujeitos e com o contexto em que está inserido.

O que é a Adolescência?

Antes de aprofundar o tema da formação da identidade, é preciso compreender a adolescência como uma fase de transição entre a infância e a vida adulta. Mas você sabe dizer quando se inicia a adolescência e quando o indivíduo passa a se tornar adulto? 

identidade-na-adolescência

De início, adolescência não é a mesma coisa que puberdade. Mas saiba que ambas estão completamente conectadas. A puberdade é um marco fisiológico que envolve diversas mudanças corporais, grandes e pequenas, normalmente com o aumento de hormônios, surgimento de pelos, alterações no tom de voz e estirões (crescimento rápido).

a adolescência vai além da puberdade. Envolve não somente mudanças corporais como também mudanças psicológicas, comportamentais e sociais, podendo começar por volta dos 12 anos e se estendendo por muito mais tempo depois dos 18 anos, como comumente se acredita terminar.

Adolescentes da Geração Z e Alfa

Para compreender a formação da identidade na adolescência, é preciso analisar quem são os adolescentes hoje. Hiperconectados ao mundo virtual, segundo Twenge (2017), os adolescentes da Geração Z e Alpha (nascidos a partir de 1995) valorizam menos as interações e experiências cotidianas como forma de construção de sua identidade, e não se percebem como sujeito ativo e responsável por si mesmo.

A autora também comenta que com isso, tendem a assumir uma postura passiva, infantil, de busca por segurança e posturas de não comprometimento e fuga da realidade, comportamentos que são também influenciados por estilos parentais de superproteção

Livro-iGen-Jean-Twenge
Livro iGen, da autora Jean Marie Twenge

Outra característica cultural importante que influencia a formação da identidade dos adolescentes é o culto à juventude, o que dificulta a definição de modelos de referência. Segundo Maysa Fagundes Pereira Rangel (2020) na pós-modernidade “o envelhecimento tende a ser rejeitado e a juventude, a aparência (..) enaltecidas”.

Pensando dentro desta lógica, os adultos estão optando por comportamentos mais juvenis, também adotando formas mais joviais de se comunicar. Os pais se colocam em uma “relação mais igualitária e de proximidade” com seus filhos, que acabam tendo as referências do que é ser adulto um pouco mais subjetivas e menos delimitadas.

O adolescente então pode até chegar a certos pensamentos: “Se os adultos querem agir como os jovens, porque eu devo querer agir como um adulto?”

projeto de vida formação da identidade na adolescência

Quando o adolescente vira adulto?

A adolescência começa a partir da puberdade, mas não é bem no fim da puberdade que a adolescência termina. O fim da adolescência não é muito claro, é um processo subjetivo pessoal e social que leva o indivíduo a reconhecer seu papel na sociedade.

É muito comum encontrar jovens que estão adiando os tipos de marcos sociais que determinavam a entrada na vida adulta, como o casamento e a parentalidade.

Então, qual seria o ponto em que o adolescente realmente transita de fato para a vida adulta? Alguns estudiosos do assunto passam a conceituar este estágio entre a adolescência e a vida adulta como o estágio da adultez emergente.

 A adultez emergente é uma fase em que os jovens já não são mais vistos como adolescentes, no entanto, eles mesmos ainda não se consideram como adultos. É visto nesse momento os jovens apostando mais em uma maior exploração da sua identidade, se dedicando aos estudos e, de forma gradual, conseguindo certa independência financeira e emocional.

A construção da identidade na adolescência

Se a construção da identidade é algo que ocorre ao longo de toda a vida, o que faz o período da adolescência ser um dos momentos mais cruciais no desenvolvimento da individualidade?

Bom, o que acontece é que durante a infância os conhecimentos que a criança tem sobre o mundo são transmitidos a ela pelos seus pais, pelos seus cuidadores e professores. Logo, ela absorve e aprende como a realidade funciona com base nessas referências que lhe foram dadas.

A criança então entende que o contexto que é mostrado a ela existe como uma verdade absoluta e, assim, sua autoimagem vem a ser construída dentro desse único filtro, que foi totalmente construído pelos outros a sua volta.

Na adolescência as coisas começam a ficar diferentes.

Nesse processo de constante desenvolvimento, o adolescente começa a questionar as construções prévias da sua infância. Isto acaba gerando muitas incertezas e angústias, já que essa ação aos poucos desperta a criação de uma nova configuração de si mesmo.

Eis a resposta do que faz desta fase tão crucial: o surgimento da crise de identidade.

crise-de-identidade

Crise de identidade na adolescência

A crise na adolescência é fundamental para o desenvolvimento da identidade. A partir dela, valores são reavaliados e há possibilidades de novas escolhas e tomadas de direção. Sendo assim, o jovem busca encontrar seu verdadeiro papel social e alcançar a vida adulta em sua integridade.

Vale destacar que Erikson não considera crise como algo problemático, mas sim como mudança, desenvolvimento e escolhas, e que se resolve gradativamente, conforme o adolescente internaliza algumas atitudes e se percebe como indivíduo.

O jovem, em mutação, parte em busca de encontrar o reconhecimento de si mesmo. Nesta procura, ele passa a se compara aos outros, porque procura neles outros jeitos e formas de existir com as quais possa vir a se identificar, além de grupos aos quais também possa vir a pertencer.

Se identificando a um grupo e tendo o sentimento de pertença a ele, o adolescente passa a compartilhar interesses, pensamentos e hábitos com seus semelhantes. Logo, a construção da identidade acontece tanto de maneira individual, como também social.

O jovem desenvolve sua identidade influenciado pelas pessoas ao seu redor e, a juventude atual, conhecida como os nativos digitais, também expressam suas ligações e relações com os outros por meio do uso de tecnologias e das redes sociais.

adolescência-rede-social
Redes Sociais permitem que os jovens entrem em contato com outras pessoas, novas ideias e que também tenham liberdade para se expressar.

Projeto de vida e a formação da identidade

O projeto de vida é um processo estruturado que une autoconhecimento e prática, o jovem aprende a se conhecer, reconhecer seus potenciais, interesses e sonhos.

A construção do projeto de vida na escola é uma estratégia pedagógica que ajuda o adolescente na formação da sua identidade.

Passando por suas crises de identidade, mas tendo a ajuda do projeto de vida, o adolescente pode ter uma redução de suas angústias, pois se sentiria mais preparado para viver as transformações e instabilidades desse período. Ele estaria em contato com seus sentimentos, suas próprias características e além disso, também estaria em sintonia com seus valores e escolhas pessoais.

quem-eu-sou-e-quem-eu-quero-ser

No Ensino Fundamental, o objetivo do Projeto de Vida é apoiar o desenvolvimento da identidade protagonista, incentivando o aluno a se enxergar como alguém capaz de enfrentar desafios ao mobilizar os apoios e recursos necessários. O Programa de Protagonismo Juvenil trabalha o desenvolvimento da identidade com base em autonomia, solidariedade e produtividade. 

No Ensino Médio, o Projeto de Vida intensifica o processo de autoconhecimento para apoiar a construção de uma identidade empreendedora e cidadã. O Programa de Projeto de Vida vai ajudar o aluno em sua transição para a adultez emergente de forma mais assertiva e bem direcionada às suas motivações, potencialidades e interesses, incluindo também a Orientação Profissional para escolha da carreira. 

Se você quer aprender mais sobre o assunto, entre em contato comigo.

Posso apresentar como a KUAU pode ajudar sua escola a trabalhar a formação da identidade dos seus alunos através de um programa personalizado de Projeto de Vida.

Aproveite para fazer o download gratuito do e-book sobre Identidade na Adolescência

Inscreva-se em nossa newsletter




projeto-de-vida-na-escola

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *